Pílula Contracultural V - Sobre a violência do horário de verão


Esse horário de verão também não combina comigo. Acho que é uma tremenda violência ao nosso biorritmo. A inteligência do governo, infelizmente, acha que é mais fácil impor e obrigar do que promover uma campanha educativa permanente para não desperdiçar energia. Aliás, esta é dispensável. Por que não investir nas matrizes energéticas renováveis, como a eólica, a solar, a geotérmica, a das marés, e tornar plenamente acessível, com baixo custo de manutenção? Ainda temos uma mentalidade arraigada na economia da escassez, quando, hoje em dia, temos tecnologia de sobra para a abundância.

Daniel Pereira da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram