3º Seminário de Cultura de São Sebastião

Por Isaac Mendes

O Fórum de Cultura de São Sebastião, junto à Administração Regional e à Secretaria de Cultura do DF, realizou, neste sábado (08.10), o 3º Seminário de Cultura de São Sebastião. Artistas, representantes de entidades socioculturais, agentes e produtores culturais se reuniram para debater sobre o tema: “A cultura que temos e a cultura que queremos: os caminhos das políticas públicas culturais locais. Na ocasião, servidores da Secretaria de Cultura do DF e membros do Conselho de Cultura do DF realizaram oficina de capacitação sobre os Editais do FAC 2016 e também formalizaram as regras do processo eleitoral para o Conselho Regional de Cultura cuja eleição acontecerá dia 23 de Outubro, na Biblioteca da Administração Regional.

O evento iniciou as 09:00, com café da manhã regado a música, poesia e uma aula ao ar livre, oferecida pelo Instituto Metamorfose, seguida por uma roda de conversa com os diversos Representantes dos mais variados setores e segmentos culturais da comunidade san sebastianense: movimento junino, country, samba, forró, Reggae, Rock, Skate, artesãos, Associação dos Artistas (INESP), Casa Frida, Radicais Livres, Espaço Natural, Movimento Cultural Supernova, Ludocriarte, Fórum de Entidades de São Sebastião, entre outros participantes.

Simbolicamente, o 3º Seminário de Cultura foi realizado no terreno em frente a Administração - local destinado à construção do Centro de Cultura de São Sebastião. Esta é uma das principais reivindicações dos grupos culturais da cidade que se organizam para provocar Audiência Pública, com a presença do governador Rodrigo Rollemberg, sobre a questão e colocá-la como pauta prioritária na agenda da CLDF e Governo de Brasília.

A roda de conversa foi ampla e participativa. Foram apresentadas propostas, diretrizes, visões, apelos, demandas e necessidades com objetivo de refletir sobre as prioridades, o acesso, a implementação e a participação nas políticas públicas culturais do DF e ressignificar os rumos da cultura local, a começar com a qualificação dos artistas para vencer a burocracia e os tramites políticos que atravancam o fazer cultural. Destacou-se também a necessidade de atuação dos produtores culturais na luta contra a violência à mulher, a partir de medidas simples como a não promoção de shows ou qualquer tipo de manifestação que deprecie e/ou objetifiquem a mulher. Outro ponto destacado foi o papel das escolas como parceiras dos movimentos culturais e lócus privilegiado de promoção e difusão da cultura.

O fortalecimento do Fórum de Cultura de São Sebastião também foi destacado como prioridade, pois além de ser referência de luta e resistência cultural, o mesmo atuará junto ao Conselho Regional de Cultura no levantamento de pautas, proposições, mapeamento de ações culturais locais, criação de agenda cultural anual e estruturação de plano de ação para a cultura de São Sebastião. Para isso é preciso mais encontros onde se possa debater e formular melhor as proposições. Uma proposta de política cultural foi apresentada pelo Movimento Cultural Supernova.

A hora do almoço foi agraciada com a apresentação musical do Cangaceiro do Cerrado, Helder Nascimento. Fernando Nascimento, Isaac Mendes, Priscilla Sena e Zeca, também apresentaram canções e o momento poético ficou ao encargo de Devana Babu, Chibi Ahou e Vinicius Borba, Priscilla Sena e Zeca. Após o almoço cultural, oferecido pela Gerência de Cultura de São Sebastião, Eduardo Molina, servidor da SECULT-DF, apresentou o novo bloco de editais do FAC que estão com as inscrições abertas até o dia 26 de outubro. São R$ 35,9 milhões para quatro editais, com linhas específicas para fortalecer a produção cultural das RAs: FAC Regionalizado, FAC Ocupação, FAC Áreas Culturais e FAC Manutenção de Grupos e Espaços.

Na sequência, Lívia Frazão (Subsecretaria de Políticas de Desenvolvimento e Promoção Cultural), Irene Inácio (Subsecretaria de Políticas de Desenvolvimento e Promoção Cultural), Beto Peres (Conselho de Cultura do DF) e Luiz Felipe Vitelli (Conselho de Cultura do DF) apresentaram as regras para eleição do Conselho Regional de Cultura da cidade, suas atribuições e competências. Essa política de descentralização que visa ampliar o acesso da comunidade cultural aos serviços da cultura está sendo implementada nas 31 RAs do DF. Até agora sete Conselhos Regionais de Cultura foram estabelecidos. O próximo será o de São Sebastião. As inscrições para quem quer ser conselheiro regional de cultura estão abertas. Os interessados em se candidatar devem preencher alguns requisitos. Podem participar cidadãos brasileiros com 18 anos ou mais (na data da posse) e que comprovem experiência de no mínimo três anos de atuação na área cultural e de dois anos de residência no DF. Para maiores informações envie e-mail para eleicoescrcdf@gmail.com ou dirija-se a Administração Regional de São Sebastião munido de documentação e portfólio comprobatório de atuação cultural de no mínimo 3 anos em São Sebastião e solicite a ficha de inscrição. As eleições estão marcadas para o próximo dia 23 de Outubro, das 14:00 as 17:00, na Biblioteca da Administração Regional. 

Como não poderia ser diferente, o 3º Seminário de Cultura de São Sebastião encerrou-se a música de Samuel Estrela. Uma realização que mostrou a força e o empenho dos fazedores de cultura de São Sebastião. E (re)contextualizando o poeta Renato Russo: “Temos muita ainda por fazer, apenas começamos.” O Fórum de Cultura, permanecerá na luta pela construção do Centro de Cultura e se propõe a ocupar a área destinada à sua construção com ações culturais diversas.



SuperNovas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram