A tribo



Hoje vou falar de uma nova cultura que tenho ouvido nesses dias. Hoje vou falar de Tribalistas.

O que acontece quando se junta grandes nomes da música brasileira, com um pouco de carisma, amizade e criatividade? Acontece uma revolução dentro da cabeça das pessoas.

Projeto que deu muito certo, os Tribalistas arrastaram milhares de pessoas para esse mundo tão mpb em pouco tempo. Foi uma rápida dose, mas foi suficiente.

Juntaram-se então a voz grave de Arnaldo Antunes, a doce voz de nossa linda Marisa Monte e a criatividade de Carlinhos Brown (ou Carlito Marrón, como preferir), e acabou vendendo mais de um milhão de cópias no Brasil e no exterior. Eles iniciaram o trio em 2002.

Uma coisa interessante foi que eles se apresentaram apenas três vezes juntos: no DVD, no Sarau Brown e no Grammy Latino, sendo que Marisa foi a única que cantava as músicas só, em sua tour mundial Universo Particular.

O trio surgiu quando Marisa foi gravar uma participação com Antunes, produzido por Brown, e comporam algumas músicas que poderiam ser gravadas. E logo depois, gravaram os três juntos, um CD e logo o DVD que foi vendido já incluso.

Acho que por tudo ter sido feito secretamente, e depois despejado para o público de uma forma tão intensa e imediata, criou-se assim uma paixão súbita de todos pelas músicas. E não muito diferente de outros grandes nomes da música, a mídia focou diretamente neles, usando suas músicas em novelas, comerciais, filmes, publicidades. De primeiro plano, é muito bom para qualquer trabalho uma exposição da mídia, mas o lado ruim é que nem todas as pessoas entendem isso como uma isca, e se contentam apenas com as músicas que são oferecidas. Assim, ficaram muito conhecidas as músicas "Velha Infância" e "É você". Eles realmente criaram uma "tribo" de bom gosto no meio de uma porção de músicas ruins que tinham e têm no Brasil.

A música de hoje eu conheci há pouco tempo, mas, como o trabalho deles, foi amor à primeira vista. Ela é "Carnavália". Uma música que se tornou um tanto importante para mim, e por isso vou falar dela hoje.

Assim como a maioria das músicas deles, ela passa uma tranquilidade ímpar, diante de arranjos que parecem ter sido feitos exatamente para acalentar a alma. Diferente da minha preferência, a voz da Marisa não apresenta rouquidão, mas mesmo assim ela consegue dar uma sensualidade incomparável para a música, que se desenrola a partir de um convite. As demais coisas que tenho a falar da música são sobre meus sentimentos que se afloram a partir dela. Então, prefiro guardá-los para mim, para que de nenhuma forma eu influencie os seus ao ouvir a música.

Anne K.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram