Juvenal e a Descoberta do Amor

(A CENA COMEÇA COM TODOS OS ATORES ENTRANDO EM CENA, VINDO DO MEIO DO PÚBLICO CARREGANDO CÉNARIO).
(O CENÁRIO PODE SER UMA CADEIRA, UMA ARARA DE ROUPAS, UM BIOMBO E UMA TROUXA DE ROUPA PRESA POR UM CABO DE VASSOURA).

VOZ EM OFF: Respeitável publico, é com muita alegria que nós do projeto amar entramos em cena. E é com imenso prazer que apresentamos a vocês um espetáculo, charmoso, inteligente, audacioso, enigmático, amoroso, cômico, dramático e de uma beleza imensurável! (A CADA CARACTERÍSTICA OS ATORES FAZEM A EXPRESSÃO CITADA). Enfim tudo de bom! Desliguem seus celulares e um ótimo espetáculo.
(ASSIM QUE A VOZ EM OFF ACABA DE FALAR OS ATORES COMEÇAM A ENCENAR. OS QUE NÃO ESTÃO EM CENA VÃO PARA TRAZ DO BIOMBO).


PAI – mas meu filho, você tem certeza que é isso mesmo que você quer? Aqui você tem tudo, casa, comida, seus amigos, e principalmente, muito amor e carinho.

JUVENAL – tenho pai. Eu quero viver novas experiências, novas sensações, novas vibrações, enfim tudo de bom.

IRMÃO – deixa pai, deixa esse prego ir embora logo, eu sei o que ele quer, ele quer é cair na farra, mas ele vai ver o que é bom!

PAI – está bem, você é livre para fazer o que você bem entender, gostaria que você ficasse perto de mim, mas se você não quer, aqui está a sua parte na herança. Adeus filho!

JUVENAL – obrigado pai! E adeus, vou seguir minha longa caminhada. Adeus meu irmão.

IRMÃO – vai logo seu traíra. Desaparece da nossa vida! (O PAI E O IRMÃO SEM DE CENA).

JUVENAL – É... A caminhada ate a cidade vai ser longa e demorada! (ELE DÁ UM PASSO E CHEGA A CIDADE).

JUVENAL – finalmente cheguei a cidade! Pensei que nunca fosse chegar! Nossa isso aqui é maior do que eu pensava, vai demorar um tempão ate eu conhecer todo mundo. (ENQUANTO ELE FALA OS ATORES VÃO ANDANDO, ENTRANDO E SAINDO DE CENA PARA FAZER MOVIMENTO).

JUVENAL – eu acho que vou precisar da ajuda de alguém para me hospedar e conhecer bem está cidade! (ELE TENTA PEDIR AJUDA AS PESSOAS QUE ESTÃO PASSANDO, MAS NINGUÉM DÁ ATENÇÃO A ELE. MAS UM HOMEM ESTRANHO SE APROXIMA DELE).

LÚCIFER – chamou? Chamou? Será uma honra e prazer, ajudar tão distinta pessoa!

JUVENAL – muito obrigado e muito prazer. O meu nome é Juvenal, e o seu?

LÚCIFER – (FALA PARA O PÚBLICO). Não me conhece? Perfeito! (FALA PARA JUVENAL) Lúcifer, muitíssimo prazer.

JUVENAL – (PENSATIVO). Já ouvi esse nome! De onde o senhor é mesmo?

LÚCIFER – venho de rodear a terra, mas deixemos de conversa fiada e vamos logo ao que interessa!

JUVENAL – justamente. Sabe o que eu preciso? Eu preciso de...

LÚCIFER – sei exatamente do que precisa, e vou te levar ao lugar certo.

JUVENAL – aonde?

LÚCIFER – ao apple’s nigth club!

JUVENAL – e lá é bom?

LÚCIFER – com certeza. É um lugar onde você vai ter novas experiências.

JUVENAL – (EMPOLGADO). Novas experiências?

LÚCIFER – novas sensações!

JUVENAL – novas sensações?

LÚCIFER – novas vibrações!

JUVENAL – novas vibrações?

LÚCIFER – enfim tudo de bom!

JUVENAL – tudo de bom? Nossa eu quero ir lá agora mesmo!

LÚCIFER – então vamos! (LÚCIFER VAI PUXANDO JUVENAL COMO SE FOSSE UM CACHORRINHO ATÉ A BOATE, QUE PODE SER NO BIOMBO).

LÚCIFER – chegamos. Olhe e me diga o que você acha.

JUVENAL – (JUVENAL SEMPRE OLHA ATRAS DO BIOMBO E VOLTA ESPANTADO).

SuperNovas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram