Entrevista: Isaac Mendes - Juventude que sonha

O pessoal da Subsecretaria de Cidadania e Diversidade Cultural entrevistou o morador de nossa cidade, Isaac Mendes. Veja como foi a entrevista.
Músico, ator, conselheiro tutelar, ativista cultural, contador de histórias, formando em pedagogia na Universidade de Brasília (UnB), pesquisador das relações de gênero e raça, e professor de teatro e de musicalização infantil. Sim, uma pessoa só faz tudo isso. Estamos falando do Isaac Mendes, morador de São Sebastião. Aos 28 anos, Isaac é a prova de que a juventude não apenas é ativa em suas comunidades como ainda faz um milhão de coisas ao mesmo tempo. Há pouco mais de um ano, Isaac é conselheiro tutelar no Jardim Botânico, e o que mais gosta nessa missão é de “poder prestar um serviço para a sociedade”. Desde que começou a trabalhar, aos 18 anos, Isaac já lidava diretamente com crianças e adolescentes na brinquedoteca do projetoAssociação Ludocriarte - Brinquedoteca Comunitária & Ponto de Cultura do DF, em São Sebastião. Aí já era, descobriu sua vocação. Entrou pro curso de pedagogia, trabalhou em várias escolas, e começou a dar aulas também no movimento cultural do qual faz parte: o Movimento Cultural SuperNova, dando aula de teatro no Itapoã e de xadrez na Escola Classe 104. Para ele, o trabalho de conselheiro veio pra complementar essa trajetória. “Hoje, no Conselho Tutelar, tenho a possibilidade de prestar um outro tipo de serviço, não de estar em sala de aula e ser professor, mas de ajudar na prevenção e no combate a qualquer tipo de violação aos direitos de crianças e adolescentes”, explicou.
Isaac atua no movimento cultural de São Sebastião desde 2004, com os Radicais Livres SA, e a partir de 2009, com o Supernova. Segundo Isaac, tudo começou porque o grupo identificou que São Sebastião não recebia o circuito cultural do DF e nem as pessoas da cidade se deslocavam para consumir cultura. “Então a gente falou: não, vamos produzir nossa cultura, nossa arte, aqui na cidade, começamos a fazer um sarau numa pizzaria, com música, dança, poesia, bate-papo. Foi passando o tempo, criamos um CNPJ pra começar a participar de editais, a captar recurso, e se movimentar no sentido de trazer esses benefícios. Tudo com a proposta de levar arte pra São Sebastião, de mostrar que a cidade tem os seus artistas, tem o seu potencial, e mostrar a necessidade da ocupação dos espaços públicos”, contou.
Por falar em espaços públicos, uma das atividades que o grupo realiza, sempre no terceiro domingo de cada mês, é o “Domingo no Parque”: um dia inteiro de música, dança, poesia, palestra, atividades para as crianças, contação de histórias, e integração entre a rede de artistas e a rede cultural do Distrito Federal. O evento acontece no Parque Ambiental de São Sebastião, também chamado de Parque Ambiental do Bosque (inclusive, a próxima edição é amanhã!).
Formando em pedagogia esse semestre pela UnB, Isaac integra o Grupo de Estudo e Pesquisa em Políticas Públicas, História, Educação das Relações Raciais e de Gênero (Geppherg UnB) da Faculdade de Educação da UnB. Tá naquela época complicadinha de entregar a monografia, sabe? “Quando a gente faz um monte de coisa é mais difícil, né?”, diz, lembrando a ansiedade e o frio na barriga.
Sobre seus sonhos, Isaac usa poesia pra se expressar melhor: “Usando uma frase do Fernando Pessoa: ‘tenho em mim todos os sonhos do mundo’. Espero que esse trabalho que eu tenho feito resulte de uma maneira transformadora e libertadora pra comunidade onde eu vivo, que ele consiga ser algo que liberte a comunidade através da arte, da cultura, do conhecimento, do conhecimento pedagógico, pra poder ir estratificando as ideias, porque tem que ter um plano, tem que traçar esse plano. Se eu tenho um sonho, o que eu tenho que fazer pra chegar lá na frente? E que seja algo transformador e libertador, e que as pessoas com as quais eu convivo na minha comunidade não sejam oprimidas.”
Você também faz parte dessa ‪#‎juventudequesonha‬? Conta pra gente a sua história! Publique uma foto com a hashtag e mostre pro mundo a força da juventude do DF!

paulo Dagomeh

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram