IRMÃOS NA GLÓRIA E NA DOR Poema de Franco Nery por ocasião da Semana da Consciência Negra

Imagem retirada do google
Homens, mulheres, crianças,trazidos aos montes por homens
Dos grandes desertos e tribos de África
Terras distantes, hoje esquecidas em parte
Quase riscadas do mapa da humanidade
Condenados pelas conveniências do Velho Mundo
A deixarem para trás tudo que os ligava à vida
– Terra, mãe e filhos d´África –
Foram roubados e saqueados
Em seus próprios berços naturais;
Enjaulados como bichos em fétidos porões
De embarcações puramente movidas
Pela ânsia maldita dos que – vencendo mitos e medos-
Se lançaram à sorte e à fortuna.

Os homens do Velho Mundo enfrentaram
Tenebrosos “mares nunca dantes navegados”
Em busca de matarem a sede por fama e glória –
Moedas valiosas do aberrante comércio mercantilista.

Os Homens e mulheres d´África
– marcados para sempre na gloriosa memória
Evocam um passado que o tempo jamais apagará,
Tempos idos e doídos, Casa Grande & Senzala,
Passado que grita aos nossos ouvidos a cada instante
Manifesto reforçado pelo Dia da Consciência
Através da expressão livre e espontânea da negritude
Que solta o grito incontido de liberdade
A reivindicar sempre, aqui e ali, uma nova possibilidade
De vivermos como bons irmãos, fiéis camaradas
Homens de verdade em toda a nossa essência
Iguais no amor, na paz e na solidariedade
Cientes e conscientes da História Viva que hoje se nega

Irmãos de fé e coragem que cruzaram mares
Atravessaram léguas marítimas, reféns da dor
Açoitados pela vanglória e hegemonia de homens de cor branca
Que arrotavam comandar imensas empresas
Em nome da Suprema Fé e da incontinenti salvação da alma.

Homens e mulheres que no Brasil aportaram
Sem ao menos lhes perguntar ou deixar escolher
O seu verdadeiro destino – entregues ao comércio de vidas!

Presos aos grilhões da maior estupidez humano-capitalista,
Aqui chegaram, de corpo presente, mas co´alma n´África.
Aqui ergueram a vida a partir do nada.

E ajudaram a construir a eminente nação Afro-Brasileira
Hoje, este imenso mosaico de cores, cultos e gostos.
E foi o sangue derramado desses irmãos
Que alimentou o nascimento de um herói
– Zumbi dos Palmares, grandioso mártir
Francisco, genuíno super-homem de preta cor
Ontem, o maior líder entre os líderes
Voz que se insurgiu contra o lusitano sistema opressor
Hoje, símbolo incontestável da resistência negra.

20 de Novembro é dia da consciência Negra
20 de Novembro é dia de reafirmar o respeito
Pelos modos de ser, viver e fazer
Dos filhos e filhas da nação Afro-Brasileira

20 de Novembro é dia de celebrar a vida em toda a sua diversidade
20 de Novembro é dia de encontro das artes e das tribos
20 de Novembro é dia de dizermos que todo dia é dia
De manifestarmos o nosso brado em prol da liberdade
Para reconstruir do zero o passado e a história
Que as mazelas do homem se deram ao trabalho de borrar.

20 de Novembro é dia de quebrar as amarras da ignorância
Do radical ódio racial que nos mata pela boca
Da intolerância e da indiferença:
O nosso cálice de cicuta diário
Que nos envenena involuntariamente

20 de Novembro é dia de…
Liberdade, liberdade, ainda que seja tarde!
Liberdade, liberdade, para sermos quem somos
Para fazermos o que fazemos
Ainda que seja tarde!

Liberdade!
Franco Nery é assessor parlamentar, piauiense, pai de Davi e esposo de Vania. Do signo de peixes, Franco Nery é ativo na cena política e cultural de São Sebastião, no Distrito Federal

SuperNovas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram