COMO É UM SAIDÃO DA PAPUDA - Infrator, filme de Gustavo Serrate e Luiz Martins na visão de Nilmar Paulo, cineasta supernova

Infrator, dirigido por Gustavo Serrate e Rodrigo Luiz Martins, é um dos 22 filmes que disputam o Troféu Câmara Legislativa, prêmio da Mostra Brasília do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.
O curta-metragem conta a história de Norberto (Josuel Junior), presidiário que tem uma noite de liberdade pelo saidão da Papuda. Esse homem quer apenas sentir a velha sensação de uma boa noite de liberdade, mas as coisas não acontecem bem como o esperado. Norberto conhece Elen (Virna Smith) e juntos percorrem uma Brasília suja e sombria, na longa madrugada. São duas personagens em direção ao vazio. O filme traz também a participação de Conde Paladino, outro membro da SuperNova, no elenco.
Veja aqui a crítica de Nilmar Paulo:
Eu ainda não havia assistido o filme "Infrator" com a visão realmente crítica. Que é algo que eu devo fazer em todos os filmes que eu produzo ou ajudo na produção de alguma forma. Pois Esse filme é um dos melhores que eu assisti do Gustavo Anikulapo e do Rodrigo Luiz Martins. Ou o melhor. O filme foi bem trabalhado a parte da linguagem, onde as cores são decididas antes, bem pensadas, onde a fotografia fica compatível com o que o filme quer passar dentro do roteiro. Mas ainda assim uma fotografia com algumas falhas que irei relatar mais para o final desse texto. Por falar em roteiro, esse tbm deve ser comentado. Pois lembrando que o roteiro de um filme não significa uma boa estória, mas sim a estória ser bem contada, então o roteiro merece uns bons pontos. Pois a mensagem que o filme quer passar, ela é muito bem explicada e fácil de entender. Relata bem sobre o que era Brasília há alguns anos atrás, onde as gangues não tinham um motivo específico para atacar, machucar alguém. Essas pessoas simplesmente sentiam prazer em ver pessoas nas ruas e então usá-las como diversão de espancamento que as vezes chegavam até a morte. E muito comum tbm ver em Brasília pessoas dos saidões, os presidiários da penitenciária Papuda que são liberados para passar datas comemorativas em suas casas. E o roteiro atende bem a proposta do filme, do que o filme quis passar, que se reparar, é um filme que não deixa dúvidas, algo subentendido, que realmente dá pra ver que o filme não quis trazer algo do tipo.
A atuação é simplesmente o melhor do filme. Pois o Josuel Junior consegue passar realmente uma cara de espanto, uma preocupação, onde a gente entra e se envolve nessa preocupação que tem o personagem, nos momentos em que fica sabendo da polícia e entre outros. Os olhares, aquela desconfiança, o medo de ser notado, o que a Ellen vai pensar dele. Essas coisas são muito bem passadas por ele através mesmo dos olhares de espanto. A Virna Smith é muito boa atriz e já sei disso desde outros filmes que ela participou. Ela tem uma naturalidade sensacional, onde vemos que nada foi forçado, e que conquista a ideia de onde o personagem quer chegar, o que o filme quis passar com aquele personagem. Bom, resumo sim a atuação o melhor do filme.
Sobre os takes de câmeras, ta ai a parte que eu achei mais negativo no filme. Tem coisas muito boas, mas que não seguem a linguagem cinematográfica. Tendo assim alguns planos de câmera em que deixa de forma superior o personagem inferior e vice versa. Tbm sobre a questão da luz, que eu disse que voltaria a falar, onde estoura uma claridade na cena do carro parando próximo a parada de ônibus, e aquilo achei meio sem sentido, já que não influenciava em nada dentro da estória do filme. Já que a muita luz é utilizada quando o personagem está na claridade, desenrolado, com problemas esclarecidos, ou solucionados. Mas no momento o personagem ainda estava todo enrolado dentro do filme. E essa luz então daria a entender que ele estaria tendo uma solução para o problema, onde na verdade ele ainda tava era apenas entrando em todo o problema.
Um filme muito bom!!!! vale a pena assistir!!!

SuperNovas

Um comentário:

  1. bom, concordo com o Nilmar em tudo, inclusive na parte do carro , pois fica meio fora do contexto, ou seja o carro não serviu para nada. Também tem a parte que o carro passa perto da parada, que é outra coisa que o Nilmar falou, deu uma estourada, mas enfim, o filme é muito bom, com um ótimo elenco, a garota que atuou fez muito bem o seu papel, o "infrator" também fez uma ótima atuação!
    Também descobri que o paladino é ator (além de jogar RPG e Magic)! Hehe.

    ResponderExcluir

Instagram