Ele vive no meu coração! (NP)


A fotografia abaixo foi retirada em meados de março de 1968, quando ele desapareceu para sempre de nossas vidas. Jornalista, ele se opôs ao regime então instalado no Brasil. Combativo, sua pena era implacável com todo aquele que contrariasse sua ideologia democrática. Paulo Sérgio está desaparecido, mas ele ainda vive no coração de todo aquele que ama a liberdade. (LC)
Reza uma lenda que o infante terrível se exilou em Londres, onde dividiu com os jovens tropicalistas as mesmas peripécias; alguns juram que o enjeitado da ditadura viveu clandestinamente em Salvador, onde publicou um opúsculo sobre a guerra de guerrilha à luz da capoeira; outros, que sofreu das mais ignominiosas torturas nos porões do regime de força, como ouvir The Doors na voz de Waldick Soriano. (DP)
Diz-se fora visto, nos anos 80, numa galeria de artes no Chile, vendendo pinturas surrealistas. Mas não há evidências de que, de fato, tenha sido ele, já que a fonte o descreveu com uma corcunda. De fato, ele gostava de ler Vitor Hugo, mas não levaria tão longe sua afeição pelo francês. (LC)
p.s.: esse é um perfil In Memoriam desse grande gênio da raça. Fazemos camisetas, posteres, e canecas e canetas por encomenda, entregamos a domicílio cobrando frete. (DB)



Daniel Pereira da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram