Desfazendo mitos sobre a Revolução Bolivariana da Venezuela



OU "O QUE VOCÊ NÃO SABIA SOBRE A REVOLUÇÃO SOCIALISTA DA VENEZUELA DE HUGO CHÁVEZ, EXEMPLO PARA O QUE PRECISAMOS FAZER NO BRASIL"

OU "BREVES SUBSÍDIOS AO MILITANTE"

Por Daniel Pereira da Silva

FEITOS SOCIOECONÔMICOS

A República Bolivariana da Venezuela, graças à revolução socialista:
- Foi declarada nação livre do analfabetismo pela Unesco;
- É o país sul-americano com a melhor distribuição de renda, segundo o índice Gini;
- Apresenta o maior salário mínimo da região, conforme dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho);
- Tem o mais acelerado padrão de crescimento do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) no continente durante a última década, fato informado por relatório recente das Nações Unidas.

DA NATUREZA DEMOCRÁTICA DO REGIME

O governo socialista da Venezuela sofre acusações de ser ditatorial, despótica, totalitária. Ao contrário desse preconceito tão propalado, viceja lá a liberdade de imprensa. Os jornais, revistas, televisões e rádios da oposição têm liberdade até de xingar, com calões mesmo, o Presidente. Naquele país, o Congresso e o Judiciário funcionam normalmente. Os detratores da revolução ocultam do público em geral a informação sobre a quantidade de referendos, plebiscitos e eleições que já houve nesses 13 anos sob a batuta de Chávez, muito mais do que em qualquer as décadas e séculos das pretensas grandes "democracias liberais" do Ocidente (EUA, França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Japão). É de dar inveja ao nosso Brasil, que está bem atrás disso.
A verdadeira ditadura é a que os nossos grandes meios de comunicação de massa privados estão nos impingindo. Existem tantos inocentes úteis, crentes cegos, que tomam como verdade absoluta, acriticamente, tudo o que vem deles. E ainda acham que está se informando a partir dessas fontes supostamente "isentas", "imparciais" e "neutras"! Trata-se da manipulação do pensamento único do Partido da Imprensa Golpista (PIG), representado pelas famílias mafiosas Marinho (Globo), Civita (Abril), Frias (Folha de São Paulo), Mesquita (Estado de São Paulo), Abravanel (SBT), Bandeirantes (Saad), Record (Macedo), et caterva. Quase tudo o que você lê, vê ou ouve é controlado por essa meia dúzia de grupos corporativos, que impõem seus valores particulares, travestidos de interesse público, à maioria da população, inclusive você, o incauto de plantão, vítima, em maior ou menor grau, dessa lavagem cerebral, das sombras do mito da caverna, de Platão.
O que fazer? Contrastar as notícias advindas desses canais com as veiculadas por Carta Capital, Caros Amigos, Revista do Brasil, Le Monde Diplomatique Brasil, Fórum, Retrato do Brasil, Correio do Brasil, entre outros, mais a infinidade de blogues progressistas, que, ao contrário da dissimulação do PIG, assumem sua posição de classe. Confronte os dois lados, vieses, e, assim, faça o seu juízo; tire suas próprias conclusões.
A propósito, listo alguns mananciais importantes de notícias da Venezuela: http://venezuelanalysis.com, http://aporrea.org, http://www.correodelorinoco.gob.ve e http://www.avn.info.ve.

OBS.: A opinião expressa neste artigo não reflete, necessariamente, a opinião do coletivo Supernova.

Daniel Pereira da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram