Eu sem Você



Você é minha luz a Iris dos meus olhos
É a bússola que orienta o meu norte
Sem você sou um náufrago um nada
Sou como um cavalo manco com antolhos


Sem você sou um quadro de desesperança
Sou Ulisses sem a lembrança de Penélope
Sem você sou um órfão uma criança
Sou ser ressabiado com as barbas de molho


Sou caçador pré-histórico sem o seu tacape
Uma cuia de chimarrão sem bomba e sem mate
Sou um compressor sem válvula de escape


Sem você sou como noite de sertão sem lua
Inverno sem chuva e verão sem sol
Primavera sem flor rua sem nome cidade sem c.e.p

Edvair Ribeiro em 17/05/2011

Edvair Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram