A Saga do Guerreiro Perdido V



Johnny Victor, Jessy e Wesquel passam o portal do submundo. No submundo, sob ameaças escritas de Wesquel, Johnny e Jessy vão atrás do próximo portal, atravessando um lago de lava quente em canoas de ferro. Wesquel não os deixa em paz. Os três entram no portal. O nome do portal é...
  
Descubra a seguir, em...

O GUERREIRO PERDIDO

Capítulo V



Johnny, Jessy e Wesquel estavam no portal da morte.
No portal da morte caía espadas do céu - até agora esse é o pior de todos.
Ninguém sabia de nada lá.
Johnny estava andando. De repente caiu uma espada bem nele. Johnny cortou sua perna e caiu no chão gritando de dor.
Wesquel começou a rir e disse:
- Victor você um otário!
Jessy foi ajudá-lo.
Depois de 13 dias, Johnny melhorou.
Wesquel estava andando quando Johnny pulou nas costas de Wesquel e disse:
- Eu cansei de você!
Wesquel jogou Johnny no chão, Johnny deu uma rasteira em Wesquel, e Wesquel caiu no chão.
Mas Jessy mandou Johnny parar e o segurou.
Jessy diz a Johnny:
- Você pirou!
Johnny diz:
- Não, eu estava com muita raiva!
Jessy diz:
- Não era para você ter feito isso.
Johnny diz:
- Eu não pensei.
Para alguém abrir o portal tinha de ter uma coisa que parece uma caneta. Nesse negócio tem um botão, que, quando aperta, o portal se abre.
Johnny viu uma coruja branca com o portal no bico. Johnny tentou seguir a coruja, mas não conseguiu alcançá-la.
Caiu uma espada do céu, e quase acertou Johnny.
Wesquel fez mais Agnoeyxons e ordenou que eles pegassem o portal da coruja.
Os Agnoeyxons pularam na coruja e pegaram o portal.
Johnny e Jessy começaram a correr atrás do portal.
Wesquel pegou o portal e o abriu. Wesquel entrou no portal rapidamente. Johnny e Jessy também entraram.
O nome do portal é...

Aguarde mais um emocionante capítulo de nosso intrépido guerreiro...

(O revisor do texto, Daniel, mesmo tomando um coquetel de plantas alucinógenas made in Paraguai, ainda não conseguiu atingir o nirvana literário de Zeca Oreba; continua, pois, perplexo diante de uma história tão intrincada e surreal quanto esta. O único efeito da mistura entre a "viagem psicodélica" e sua ideologia marxiana empedernida - ninguém é perfeito! - foi a multiplicação de visões da luta de classes travada nos cenários descritos por nosso escriba mirim... Talvez, para recuperar a inocência e imaginação pueril, tenha de enveredar por uma jornada existencial, como aquela do aviador retratado na obra-prima de Exupéry...)

d.b

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram