DIÁRIO INTERESTELAR 3.3.3.3 Nanda, Devana e Gilberto Gil

diário de bordo dos exploradores enviados pelo Supernova à republica independente instaurada na mui quente Capitania do Rio de Janeiro
quinta feira, 07 de agosto de 2014, 13:13
Corcovado, RJ
depois do almoço de ontem, participamos do debate sobre Movimentos Sociais da Cultura, que obviamente tem tudo a ver com nosso engajamento e desde o início percebemos que este seria um dia pra nós.

os "palestrantes", provocadores ou coisas que o valham eram Cláudio Prado, um sujeito que foi um grande parceiro de gilberto gil e que devana por purapirraça chamava de Timothy Leary, pois reza a lenda que ele trouxe o LSD para o brasil e preconizou as idéias sobre a Cultura Digital, Alexandre Santini (Lab Politicas Públicas) Marcelo das Histórias (Ponto de Cultura Nina), Ricardo Targino (cineasta), Diogo Lyra (UFRJ/Coletivo Projetação), Raquel Spinelli (Agência Redes Para a Juventude), Alê Gabeira (Ateliê Sustentável), Talles Lopes (Partido da Cultura/Fora do Eixo).
De fato as falas foram muito boas, as peguntas nem tanto.
devana já se preparava para fazer uma de suas perguntas capciosas quando cláudio prado para impassível e em profunda reverencia e espanto diz: gostaria de pedir uma salva de palmas para o grande homem, a lenda, Gilberto Gil!
eis que entra então o lendário homem caminhando lenta e soberanamente pela passarala entre as cadeiras até o centro do picadeiro, carregando todo o peso da idade e de ser ele mesmo por tantos anos que acumulam a essencia do que se é, sorrindo e acenando na mais complacente calma.
depois tudo pareceu a hora do recreio, a galera que estava lá fora vadiando entrou em peso e as pressas no ditocujo picadeiro, que rapidamente ficou lotado, lotadérrimo.
pobre gil,deve ter ficado muito desconfortavel com todos aquelesolhos voltados para cada gesto dele hehe.
sentou-se ainda com seus gestos reais e um a um os palestrantes começaram a derramar seus insensos e debulhar homenagens e beijar-lhe os pés e as mãos e a calva enquanto ele sorria estranhamente e aceitava generosamente tais oblações.
foi quando já deu e ele peguntou? não íamos falar sobre música? e ficou nessa alguem me falou que iamos falar de musica não sei o que foi quando uma garota disse? na verdade enquanto vc estava sentado montamos uns equipamentos, trouxemos um violão e gostariamos muito que vc desse uma pequena palinha para nós.
vc será acompanhado pelo baterista do macacobong que énossobrother e nosso grande compaheiro ney hugriot.
e assim foi e foi lindo pra caramba, todos sentados no chão e nas cadeiras sobre a tenda bem próximos ouvindo ele intimamente debulhar seu violão, e, poxa, que violão! que voz! todos os discos dele e vídeos jamais disseram nada sobre como é impressionante ouvilo ao vivo,ouvir a voz dele saindo da própria garganta, uma verdadeira força da natureza.
mesmo rouquejando aqui e ali, perdendo um pouco voz, tudo era potente e ressonante.
gil é um tipico canceriano paciente mas dado a intervenções cirurgicas por vezes contundentes.
"eu queria saber sobre isso aquilo aquilo outros" "minha opinião sobre isso é o que já acabei de falar mesmo" haha, deleite para nós. falava isso com doçura mas o conteudo dizia: sobe o nivel, galera.
isso após as duas canções, quando começou um bate papo entre ele capilé a claudio prado, principalmente, e os demais palestrantes.
que cara que viaja! e que percepção para criar frases inusitadas poéticas e filosoficas absolutamente do nada.
após uma longa viagem sem rumo e cheia de pausas, e quando devana já se preparava para falar sobre o domingo no parque, capile falou "temos pouco tempo com o gil, agora ele já tem que ir embora" e assim o fez. "em vez de cada um ir para ele e fazer uma foto vamos fazer uma grande gigante foto coletiva"
e fizemos e apos ele saiu andando lentamente com a mesma solenidade com que entrou, um rei generoso distribuindo sorrisos blasee ao seu séquito sedento.
nesse intervalo devana já colou com o sb x df para ensair uma versão de CUIDADO COM A POLÌCIA! sb x df mais devana ou coliformes fecais!
as onze então a tenda já jestava toda enfeitada o som montado passado a galera chegando e o SBxDF botou pra quebrar, arrebentou, destruiu. lucas estava emocionado desde a hora do gil, do qual ele se aproximou na hora da foto e disso, "poxa, minha mãe morreu semana passada, era uma grande fa sua, no que recebeu um forte e sincero abraço de gil, o que pode ser constatado nas fotos se alguem conseguir descobrir onde o gil está naquele selfie gigante.
enfim botamos o cirquinho abaixo ao som de sbxdf mais cuidado com a policia e devana mais o rapper paulinho de brazilia ou curitiba que está colado com a gente.
depois rolou o som da banda umbraum que é de formosa e habituée da casa das redes e dos circuitos culturais que bolamos juntos.
esta manha tentamos ir para ocorcovado mas não deu muito certo por conta da indecidibilidade e imobilidade da manada que mais parava e mudava de rumo do que ia, no fim das contas fomos para o lado errado e resolvemosvoltar.
de volta ao acampamento participamos de um batepapo entre a galera dos movimentos culturais daqui e uma banda chamada LA CUNCURA, uns peruanos bem talentosos que percorrem o mundo fazendo experiencias socio culturais,pesquisas,intercambio e musica. eles mesmo reuniram a galra dos movimentos para conhecer todo mundo do brasil e falamos sobre nossas diversas experiencias socioculturais, culturais, produtivas etc etc.
agora temos que ir almoçar porque já deve estar acabando, nanda mandará as fotos,.
abraços, nanda e devana, supernovos, de um teclado cuja barra de espaço não funciona direito

paulo Dagomeh

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram