CELEBRAMOS A VIDA DE ARIANO SUASSUNA Com texto de Edvair Ribeiro e declamação de Devana Babu.


Merecimento é o premio pelo resultado do conjunto da obra de um indivíduo ou grupo, sejam os seus feitos positivos ou não. Esse singelo texto trata do merecimento por ações positivas. Os grandes homens conquistam os merecimentos naturalmente. Os recebem sem exigir e dele fazem uso sem alarde. Assim podemos definir Ariano Suassuna: um grande merecedor. Ele, um paraibano de nascimento, radicado no Pernambuco, que se declarou durante toda sua vida um sertanejo, acrescentando assim à imagem do homem do sertão uma especial aura da nobreza.
Ariano é um merecedor no sentido mais amplo dessa palavra. Merecedor das honras da notoriedade, da vida longa e da felicidade. Merecedor do respeito dos amigos, do amor da mulher-esposa-musa, dos filhos, netos e afins. Merecedor da imortalidade conseqüente de sua obra, que o levou a Academia de Letras do Estado do Pernambuco, da Paraíba e a ocupar por mais de 20 anos a 32° cadeira da Academia Brasileira de Letras. 
Ariano, advogado, professor poeta, escritor, teatrólogo, romancista e um ser cem por cento humano.
Ao escrever sobre Ariano me pego pensando: não sou gabaritado para detalhar ou ressaltar a figura de Ariano, afinal estou há anos luz aquém de sua figura. Mas me motiva o pensamento de que ao escrever essa singela mensagem póstuma para Ariano, saio um pouco da minha mediocridade.
Não sei de quantas pessoas da estirpe de Ariano foram feitas as grandes nações. Sei, porém que as grandes nações foram erigidas por grandes homens que as amaram. Sei ainda que os principais pilares dessas construções  tiveram como principais elementos a educação, o conhecimento, o patriotismo e certa dose de ufanismo. Essas eram algumas das facetas de Ariano. Durante uma de suas aulas espetáculo na praça da república, em Brasília, ele ironizou a arrogância inglesa e enalteceu Shakespeare, dizendo: “Shakespeare nasceu inglês para redimir a nação inglesa”.
Ariano, eu um Goiano, afirmo que você nasceu brasileiro, nordestino, com alma de sertanejo, dotado com essa dose especial de genialidade para enaltecer a nossa nação. Sua súbita partida deixa um vazio impreenchível, não obstante você plantou sua semente na seara da cultura brasileira. Com suas ações deixou exemplos a serem seguidos.
Ariano você é um merecedor no melhor sentido da palavra. 
Shakespeare foi o Ariano dos ingleses, enquanto nós precisamos menos de Shakespeare, por termos Ariano.

Edvair Ribeiro em 24/07/2014

SuperNovas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram