Morre Niemeyer: os sonhos estão enlutados




Morre Niemeyer: os sonhos estão enlutados

“Nenhum homem morre, enquanto for lembrado na terra”



As utopias humanitárias estão de luto! 
As bandeiras dos sonhos 
estão a meio mastro!
Um dos postos da grandeza - ser nobre
sem perder a humanidade - está vago. 

Morre o mais antigo socialista em ação, 
oriundo de um século que viu a liberdade 
nascer, ser tolhida e retomada! 

Junto com ela, a propagação da ternura
que, hoje, como já disse Thiago de Mello
“Se encontra ameaçada e extinção!” 

Hoje, o corpo, a máquina racional 
que comportava a aura, a essência, 
a alma emocional de Oscar Niemeyer 
parou! 

Deixou de funcionar 
vencido pela implacabilidade do tempo,
esse senhor invisível e colossal...
Dono das existências...

Como já disse alguém 
- de cujo nome não me lembro - 
“Só mesmo um gigante 
pra vencer outro gigante...”

Morre Oscar Niemeyer!
O arquiteto de sonhos!
Um homem de nome e atos eternos..... 



Edvair Ribeiro dos Santos
Pelo Movimento Supernova
Por ocasião da morte de Oscar Niemeyer

SuperNovas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram